Prefeitura pede apoio à população e declara emergência em saúde para evitar o agravo de casos de casos de Dengue

Prefeitura pede apoio à população e declara emergência em saúde para evitar o agravo de casos de casos de Dengue

A Prefeitura de Matão decretou situação de emergência em saúde pública no município devido ao crescente número de proliferação do mosquito Aedes Aegypti e do aumento dos casos de Dengue. Esta medida é uma resposta ao cenário epidemiológico alarmante da doença, conforme relatado pela Secretaria Municipal de Saúde e alinhado com as diretrizes estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

O Decreto nº 5.602 que entrou em vigor no dia 27 de março de 2024, estabelece um plano abrangente e coordenado para lidar com a situação de emergência em saúde pública causada pela epidemia de Dengue em Matão. Além da Dengue, as medidas aplicam-se também a outras arboviroses transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, como Chikungunya e Zika.

Com a declaração do estado de emergência, o município conquista mais agilidade para captar recursos específicos para ações, necessários para compra mais rápida de insumos como medicamentos e inseticidas, o que permite uma resposta mais rápida ao enfrentamento da doença e, consequentemente sua proliferação.

O Prefeito Aparecido Ferrari reiterou a importância da mobilização de todos os setores da sociedade para enfrentar essa emergência em saúde pública. “Essa é uma medida preventiva, de caráter excepcional, para evitar o agravamento. Estamos comprometidos em tomar todas as medidas necessárias para proteger a saúde de nossa comunidade, mas é fundamental que todos se unam nesse esforço conjunto”, afirmou o Prefeito.

De acordo com o secretário da Saúde de Matão, Orivaldo Ademir Reguin, o Faro, de maneira permanente a Prefeitura de Matão atua no combate e prevenção das arboviroses com ações diárias.

“Nossas estratégias de prevenção se mantém ao longo do ano e são intensificadas no período das chuvas. As equipes estão nas ruas vistoriando os imóveis, em busca dos criadouros do mosquito e orientando a população. Além disso temos o cronograma de mutirões e nebulização nos bairros e campanhas educacionais em empresas e escolas, porém nenhuma medida é mais eficaz que os cuidados da população em casa”, citou Faro.

Demais ações também são mantidas através da Sala de Situação das Arboviroses (Dengue, Zika Vírus, Chikungunya e Febre Amarela), formado pelo prefeito Cido Ferrari; pelo secretário da Saúde, Orivaldo Ademir Reguim; profissionais da Secretaria da Saúde que integram à Rede de Atenção Básica, Saúde Mental, Vigilância Epidemiológica, Vigilância Sanitária, IEC – Informação Educação e Comunicação, Controle de Vetores; Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania; Hospital Carlos Fernando Malzoni; Secretaria de Meio Ambiente; Secretaria de Educação e Cultura; Secretaria de Administração e Finanças; Secretaria de Serviços Públicos e Manutenção; Secretaria de Obras e Desenvolvimento Urbano; Secretaria de Governo; e Departamento de Imprensa.

Os membros acompanham o histórico de casos e através do esforço conjunto entre os setores, designam as medidas necessárias para o controle e atenção à saúde sobre o risco epidemiológico da doença, realizados em conjunto e de acordo com as orientações do Departamento Regional de Saúde.

Entre as autorizações concedidas pelo decreto estão a aquisição de insumos e materiais, contratação de serviços essenciais, prorrogação de contratos administrativos relevantes para o combate ao mosquito transmissor e assistência aos pacientes afetados, além de ações de vigilância epidemiológica.

Além disso, o decreto possibilita aos gestores dos serviços municipais a adoção de medidas excepcionais, como a suspensão de férias e folgas dos agentes comunitários de saúde, agentes de combate a endemias e demais servidores e a realização de atividades conjuntas para combater o mosquito transmissor quando necessário.

A Secretaria Municipal da Saúde enfatiza a importância de buscar atendimento médico nos serviços de saúde assim que surgirem os primeiros sintomas ou suspeita, pois isso previne a piora da doença e suas possíveis complicações.


Pequenos cuidados fazem toda a diferença:

Elimine Água Parada: Verifique sua casa regularmente em busca de qualquer acúmulo de água parada, como vasos de plantas, pneus velhos, garrafas vazias, calhas entupidas e recipientes de água para animais de estimação. Esvazie, limpe ou vire esses recipientes para evitar que o mosquito se reproduza.

Cuidado com os Reservatórios de Água: Mantenha caixas d’água, piscinas e outros reservatórios de água devidamente tampados e limpos.

Descarte Adequado do Lixo: Não jogue lixo em terrenos baldios ou locais inadequados. O acúmulo de lixo pode se tornar um criadouro de mosquitos.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Vagas Pat

1) ASSESSOR DE ATENDIMENTO CURRÍCULO PARA: RUA RUI BARBOSA Nº...

Acesso Rápido

Abrir bate-papo
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?