Estudantes da rede municipal conversam sobre prevenção a saúde emocional e psíquica 

Estudantes da rede municipal conversam sobre prevenção a saúde emocional e psíquica 

Em decorrência da Campanha “Setembro Amarelo”, cujo lema é: “A vida é a melhor escolha!”, durante toda esta semana, as oito turmas dos 8º e 9º anos da Escola Municipal Adelino Bordignon têm participado de uma conversa sobre esse tema com o psicólogo, Alexandre José Gonçalves. Uma lista de atitudes e ações, que podem ajudar a prevenir ou tratar a saúde emocional e psíquica, é apresentada aos estudantes, com idade entre 13, 14 e 15 anos.

Vinculado a Prefeitura Municipal de Matão, através do Núcleo de Atendimento Especializado (NAE-Lume), o psicólogo aborda os principais fatores que podem levar a pessoa a cometer autoextermínio (suicídio), em âmbito mundial e nacional, como: depressão e ansiedade; dificuldade em pedir ajuda; distúrbios hormonais, biológicos e fisiológicos, como, por exemplo, o desequilíbrio da tireoide. Reforça que, realizar acompanhamentos básicos de saúde, tanto físico quanto mental, periodicamente, é muito importante.

“Nos momentos em que temos problemas em casa, na escola ou com os relacionamentos, é preciso falar sobre isso com franqueza, ou seja, se abrir com alguma pessoa, disposta a escutar, pois ‘desabafar’ pode ajudar a amenizar as tensões e ansiedades, bem como lidar melhor com as frustrações”, aconselha.

O objetivo dessa intervenção é ajudar os jovens a superar seus conflitos, a partir da criação de um espaço de fala sobre assuntos que representam “tabu” ou algo que estigmatiza a pessoa, a ponto de impedir que a mesma “desabafe”, ou seja, conte suas dores, ansiedades, frustrações, desesperos. Sejam emoções que possam levar a pessoa a cometer tentativas de autoextermínio.

Gonçalves prossegue entreolhando com os estudantes: “cabe a todos vocês ouvirem os colegas, amigos e familiares a falarem das aflições, sem julgamentos, condenações, pois assim se cria um ambiente humanizado de acolhimento em que todos precisam ser ouvidos e encorajados a permitir que os outros o ajudem a superar as dificuldades”.

Ainda durante a intervenção, os jovens fizeram algumas perguntas: “o que devemos fazer para ajudar o colega que não quer ajuda, mas vemos que está precisando? O que responder quando estamos mal e alguém diz que depressão é besteira? Depressão tem cura? 

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde/Ministério da Saúde (vol.52 setembro 2021), o suicídio é um importante problema de saúde pública, com impactos na sociedade como um todo. E, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que no mundo, mais de 700 mil pessoas morrem por suicídio anualmente, sendo a quarta maior causa de mortes de jovens de 15 a 29 anos de idade.   

Mais sobre a Campanha “Setembro Amarelo”

Criada em 2014 pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), junto ao Conselho Federal de Medicina (CFM), a “Setembro Amarelo” é a maior campanha antiestigma do mundo e tem como objetivo combater o alto índice de mortes por suicídio. O método é a conscientização sobre os fatores de risco para o comportamento suicida, bem como orientações sobre o tratamento adequado dos transtornos mentais.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Acesso Rápido