Fiscalização da Prefeitura na Campanha ‘AglomeraNão’ tem apoio da Polícia Militar

Fiscalização da Prefeitura na Campanha ‘AglomeraNão’ tem apoio da Polícia Militar

Além da Vigilância Sanitária Guarda Civil Municipal (GCM), Departamento de Trânsito, fiscais do Departamento de Tributos, a Polícia Militar (PM), a partir de hoje (25), passa a reforçar ainda mais a Campanha ‘AglomeraNão’, cuja ação de contenção da Covid-19, se estende para durante toda a semana, inclusive a noite.

“Esperamos que as pessoas se sensibilizem e pensem bem antes de se aglomerarem, por que podem se contaminar e trazer a doença para os que ficam em casa e por isso a fiscalização precisa ser ainda mais forte e permanente”, disse Aparecido Ferrari, prefeito interino.

A Campanha ‘AglomeraNão’, iniciada na sexta-feira (21), consiste em intensificar a comunicação institucional, no sentido de conscientizar as pessoas que aglomeram, por meio de ampla divulgação em mídia local, orientada pela Secretaria de Saúde sobre os riscos de contaminação, a falta de leitos hospitalares e medicamentos para todos, a internação e até a morte.

“A situação é dramática e extremamente preocupante! A aglomeração e a falta de uso de máscara, fazem aumentar a contaminação e consequentemente o número de mortes todos os dias em Matão. Família inteiras tem sido contaminadas! Estamos sem vaga nas UTIs e sem vaga na enfermaria. É preciso que as pessoas mudem o comportamento, urgente, parem de se aglomerar e usem máscara! A Campanha faz esse alerta geral e a fiscalização tem sido mais intensa”, reforça Ademir de Souza, Secretário de Saúde.

“A intenção é coibir o desrespeito as normas sanitárias também durante a semana, tendo em vista o alto número de mortes de matonenses contaminados pelo coronavírus. Nossas ações de fiscalização e planejamento, passam por um estudo sobre a experiência que aprendemos até agora e semanalmente vamos mudando e aprimorando as ações de fiscalização, sempre levando em conta o respeito as regras definidas pelo Plano São Paulo, visando evitar as mortes por Covid-19 na nossa cidade”, reitera Willian Di Gaetano Bassi, Secretário de Administração, Fazenda e Controle Interno.

Espera-se, com isso, conter o risco grande de contaminação cruzada, na qual uma pessoa com saúde vulnerável, que está se resguardando (usando máscara e mantendo o distanciando), é contaminada por pessoas que estão acometidos de covid-19 (mas tiveram reações leves). Isso por que, dados científicos já revelaram que há pessoas que desenvolvem a Covid-19 de forma mais agressiva, podendo vir a morte.

A estratégia da ação de fiscalização reúne a Polícia Militar (PM) e as equipes da Fiscalização Municipal, Guarda Civil Municipal (GCM), Vigilância Sanitária, Fiscalização municipal e Departamento de Trânsito, e todos seguem até os locais denunciados, através dos ‘Disque denúncia’ 153 e 190. Caso seja constatado incidência, junto a estabelecimentos abertos o proprietário é autuado e multado. As multas são aplicadas para cada pessoa, sem máscara, tanto em ambientes internos quanto em áreas externas.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Acesso Rápido