Prefeito assina convênio do “Boa Praça”

Prefeito assina convênio do “Boa Praça”

A tarde desta terça-feira (30), será um dos dias que ficará marcada na história de Matão. Após alguns anos paralisado, o Programa “Boa Praça” é retomado pela atual administração municipal que investirá mais de R$ 600 mil ao ano, entre ajuda de custo, ticket alimentação, seguro de vida, ferramentas e EPI’s destinados aos 50 idosos que cuidarão de 44 praças do município. A assinatura do convênio aconteceu hoje, na Casa da Cultura “Prefeito Armando Bambozzi”, e todos os detalhes foram apresentados pela equipe de Governo do prefeito Cido Ferrari, ao público presente e à população que acompanhava a transmissão online da solenidade nas redes sociais da Prefeitura de Matão.

Um retorno muito esperado pelos matonenses e que volta como Lei Municipal. “Agora este Programa não tem mais o risco de ser interrompido. Um momento de muita emoção, e que nos faz relembrar de cada fase que passamos até torná-lo realidade. O ”Boa Praça” é como um filho que foi lapidado, conduzido para o futuro e que hoje cresce com novas pessoas, construindo novas histórias. Um programa que tem o propósito de cuidar e deixar nossas praças mais bonitas, mas também de melhoria na vida de tantas famílias de Matão. Agradeço o empenho da minha equipe que cuidou rigorosamente deste projeto do saudoso prefeito Adauto Scardoelli, a parceria e apoio dos vereadores da Câmara de Matão e a confiança da população que acredita em nosso trabalho por uma Matão melhor”, afirmou o prefeito Cido Ferrari.
Da solenidade também participaram a presidente da Câmara Municipal, Ana Mondini, os vereadores Davison Tosadori e China Calabres, a presidente da ONG-Ocara, Gabriela Leticia Ramos, o secretário Administração, Fazenda e Controle Interno, Willian Di Gaetano Bassi, o secretário de Meio Ambiente, Saneamento e Recursos Hídricos, Luiz Gonzaga Bussola, entre outros secretários, diretores e demais servidores municipais, além da imprensa local.
O “Boa Praça” é um Programa que reflete socialmente, economicamente e sustentavelmente, pois possibilita um potencial econômico grandioso, já que estes valores são investidos e injetados no município, como no comércio local, onde o beneficiado consome e faz suas compras, o que gera um ciclo econômico favorável no município; beneficia o idoso que tem condições para desempenhar uma atividade, o que fortalece o convívio social e o aumento da renda familiar; além de garantir que estes espaços onde têm área verde dentro da cidade, sejam preservados e cuidados.
Serão 50 vagas aos idosos que cuidarão de 44 praças localizadas em todos os bairros de Matão. A ajuda de custo será no valor de R$ 500,00 a ser pago em dinheiro ao participante do programa, ticket alimentação de R$ 500,00 por cartão magnético contratado pela Prefeitura, seguro de vida, kit “Boa Praça” com ferramentas, EPI’s e uniformes.

A Associação Cultural e Ambiental para a Cidadania – ACAC – ONG OCARA, receberá os valores da Prefeitura para contratar um coordenador e um agente ambiental que cuidarão da execução, formação dos participantes, reuniões de planejamento e todas as obrigações previstas no Plano de Trabalho e Termo de Convênio e Colaboração. Para nós é uma imensa alegria reativar esta parceria, considerando que um dos objetivos é a reintegração social da pessoa idosa”, salientou a presidente da ONG-Ocara Gabriela Letícia Ramos.

Inscrições:

Entre 06 e 20 de dezembro os candidatos podem fazer sua inscrição preenchendo um cadastro com seus dados que ficará disponível no site da Prefeitura de Matão: www.matao.sp.gov.br . Em um dos campos, o idoso deverá inserir a praça que deseja atuar, preferencialmente que seja próxima à sua residência

Após o preenchimento, entre 06 e 21 de dezembro, a pessoa inscrita deverá apresentar na Secretaria de Meio Ambiente e Saneamento Básico, esta ficha de inscrição impressa e assinada, com o RG, CPF e os comprovantes de endereço e renda (se for aposentado, levar o comprovante de aposentadoria).

Seleção:

O Programa é voltado para aposentados com idade acima de 60 anos (homens e mulheres) e não aposentados acima de 60 anos, sem vínculo e que estejam aptos a desempenhar as funções designadas. Não será permitida a atuação de aposentados por invalidez, e entre os critérios de seleção estão a renda familiar do idoso, condições de saúde e idade.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Acesso Rápido