Prefeitura de Matão lança programação cultural para o mês de abril

Prefeitura de Matão lança programação cultural para o mês de abril




Idealizada pela da Secretaria de Educação e Cultura, a agenda cultural do mês de abril conta com uma programação diversificada. Diversos espaços de Matão, voltam a movimentar o cenário cultural, com o intuito de incentivar a expressão da arte local. Exposições, batucadas, fóruns, show musical, dança, mini residências de formação, encontros virtuais (via internet) e apresentações de performances compõem o cronograma preparado para o mês. Entre as novidades também está a retomada de um dos projetos culturais mais apreciados pelos matonenses, o “Sexta-Básica”.

Após um longo período de atividades paralisadas, afetadas por conta do isolamento social, desde o ano passado, a nova equipe de Governo assumiu o compromisso de resgatar projetos, pesquisar e desenvolver novas ideias que contemplassem a todos, já que o município preserva uma forte herança cultural, caracterizada pela identidade de consumidores que valorizam todos os tipos de linguagens.

“Estamos felizes em poder proporcionar a volta das atividades culturais de forma presencial e oferecer novas oportunidades para os nossos artistas. Por muito tempo sentimos falta desta alegria contagiante, pois a arte é capaz de transformar vidas e nos traz novo entusiasmo para enfrentar os desafios. Convidamos a população para comparecer nos eventos com a família e celebrar este novo momento em nossa cidade”, enfatizou o prefeito Cido Ferrari.

São dezenas de artistas formadores locais e convidados envolvidos nesta “reconstrução”. Diariamente eles estarão em contato com a comunidade na Casa da Cultura “Prefeito Armando Bambozzi”, no Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU) , na Casa Pipa e em outros espaços onde acontecerão as dinâmicas das referidas atividades. Mensalmente a população terá acesso ao folheto com a programação cultural completa e poderá acompanhar a agenda nas páginas oficiais do município.

“A cultura retoma sua programação mensal e presencial, a fim de apresentar um panorama de atividades realizadas em diferentes locais. O intuito é que com o tempo difundamos e distribuamos ainda mais as ações por toda cidade, alcançando novos públicos e artistas que poderão se programar com mais tempo para participar das ofertas culturais do município”, explicou o diretor da Casa da Cultura, Juliano Jacopini.

Entre as novidades deste ano, está o retorno do projeto cultural Sexta-Básica, idealizado pela ex-diretora da Casa da Cultura, Lygia Simão Nicolucci, que tem o objetivo de incentivar artistas da cidade a mostrarem seus trabalhos, proporcionando à população, apresentações gratuitas em vários segmentos artísticos como música, literatura, teatro e artes plásticas.

“Este projeto foi um grande sucesso, pois servia como uma vitrine de talentos. Através dele existia um envolvimento entre as gerações de artistas que participavam conosco e dali surgiam muitos formatos de projetos. Era a forma de incentivar as pessoas que encaravam uma plateia pela primeira vez. Agora ele volta com este mesmo sentido de criar oportunidades”, disse Juliano Jacopini.

A programação de cada mês tem como proposta trabalhar diversas temáticas. Em abril, em razão da comemoração ao “Dia do Indigena”, celebrado em 19 de Abril , a cultura indígena estará presente em um dos Fóruns que contará com a presença de convidados pertencentes à aldeia indígena.

Primeira semana

Entre 01 e 08 de abril estão programados a mini residência “Corpo – Território” e “Dúdú Ijó: O corpo na Ancestralidade”, na Casa Pipa; Exposição de obras, na Casa da Cultura; o projeto “Entrelinhas”, na Biblioteca Municipal; e ensaios da “Batucada na Geral”, no Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU).

Sinopse

ENTRELINHAS”

05/04 – 19h00 | Transmissão pelo Facebook da Prefeitura de Matão


Discussão de livros de literatura cobrados nos vestibulares da USP e Unicamp:

Título: “Angústia”, de Graciliano Ramos, com Rafaelle Medina e Pedro Rudge Furtado

Rafaelle é formada em Letras (Unesp) e atualmente faz pós-graduação em História, Ciência, Ensino e Sociedade (na Universidade Federal do ABC) e é professora de Português do Colégio Ethos.

Pedro é formado em Letras, Mestre e Doutor em Estudos Literários (Unesp). Autor de artigos que versam sobre o romance de 30, crítica literária e Literatura Contemporânea.

BATUCADA NA GERAL”

Local: Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU), no Portal Terra da SaudadeEnsaios abertos no mês de abril

Todas as terças e quintas-feiras, às 19h e sábados, às 17h00

Grupo de samba que reúne participantes de desfiles de rua e de escola de samba na cidade de Matão. Fundando em agosto de 2021, o “Batucada na Geral” tem o interesse de manter viva a história do samba e dos carnavais do interior paulista. O grupo realizará aulas de percussão para a comunidade.


Mini Residências

Local: Casa Pipa – Plataforma Internacional de Produção Artística


01, 02 e 03 – “Corpo-Território”, com Kali Apu Lavezzo

Corpo-Território é uma vivência-performance do corpo individual e coletivo, a partir dos rastros, movimentos, poéticas e espacialidades que carregamos.

Artiste Kali é artista-educadore, arquitete e urbanista trans não-binárie. Sua pesquisa artística transdisciplinar envolve corpo, espaço, cartografia, performance, gênero, drag, collage e territorialidades.

Mini Residências

Local: Casa Pipa – Plataforma Internacional de Produção Artística

08, 09 e 10 – “Dúdú Ijó: O corpo na Ancestralidade”, com Adnã Ionara

Através de danças populares afro-diaspóricas e afro-brasileiras, pretende-se criar espaço que inspire maneiras corporais de se expressar e se reconectar consigo, com outro na relação do corpo, no espaço, no tempo.

Artista Adnã é graduada em Dança e mestranda em Arte da Cena pela UNICAMP. Atua como professora, intérprete-criadora, diretora de movimento, preparadora corporal, produtora e pesquisadora da dança.

Inscrições pelas redes sociais da Casa PIPA @casapipa_ /pontodeculturacasapipa


EXPOSIÇÃO – “O valor de uma coisa depende da importância que damos a ela”

Local: Casa da Cultura

Abertura – 08 de abril, às 19h

Visitação e agendamento: de 11 a 28 de abril, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h ou das 13h30 às 16h30


A exposição traz obras de diferentes momentos criativos dos artistas plásticos Kadi Silva e Mo Vituci, que contam sempre com suportes inventivos e criam e desafiando a arte clássica. Trabalhos sobre o feminino, o brincar, as sutilezas e a brasilidade que são latentes aos artistas.

Artistas

Kadinael José da Silva (Kadi) – designer, ilustrador, artista plástico e pesquisa a partir da madeira; e Izabele Monaliza Vituci (Mo Vituci) – artista plástica, pedagoga e estudante de artes visuais;


Ambos são criadores do Studio Moka e atuam na área de arte-educação, com oficinas em projetos sociais e culturais.


Acesse a programação completa em https://bit.ly/3wQwOm5

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Acesso Rápido