Prefeitura de Matão realizou Fórum Literário na Terra da Saudade, o ‘FliTS’

Prefeitura de Matão realizou Fórum Literário na Terra da Saudade, o ‘FliTS’

O FliTS ocorrido na semana anterior (entre os dias 10/06 e 14/06) compõe o Panorama Cultural, que acontece durante todo o mês de junho. Para dialogar sobre racismo estrutural e institucional o ‘Fórum’ trouxe a renomada escritora Cidinha da Silva e o Grupo Coletivo Corpo Negro.

A Prefeitura, por intermédio do Departamento de Cultura tem viabilizado uma diversidade de programações artísticas, culturais e literárias, com o objetivo de estimular o desenvolvimento sociocultural e educacional no município, incentivando diálogos contemporâneos sobre direitos e deveres, novos saberes e legislações voltados a igualdades, pluralidades, políticas afirmativas e ideias criativas.

Para o prefeito Cido Ferrari, “o Fórum representa um importante caminho que nos leva a união e reconstrução de um mundo melhor para todos, pois cria oportunidades de boas leituras e conversas para o consenso em torno das naturais divergências de opiniões diante de temas conflitantes e que merecem aprofundamento. É assim que vamos tornando Matão, a cada dia, uma cidade ainda melhor para se viver entre amigos e familiares”, avaliou o prefeito.

Conforme conceituou o diretor de Cultura, Juliano Jacopini: “o FLiTS inicia uma bonita história em Matão, como os encontros literários têm de ser: múltiplos de horizontes, afinal, a leitura, a literatura, os livros são ainda nosso maior rumo e prumo para a esperança, nossa aposta na invenção de mundos melhores. Ao mesclar no fórum literário múltiplas linguagens artísticas, estamos atinados à contemporaneidade, que não enxerga a literatura apenas como o escrito na palavra, mas o escrito no corpo, na história, na memória, na oralidade, como diz Leda Maria Martins na ‘oralitura’. Assim tivemos uma semana de potentes encontros pelos caudalosos rios que o FLiTS nos convidou a adentrar”.

Juliano agradeceu ainda a contribuição do grupo de leitura “Urdiduras”, da Casa PIPA, na figura da Profa. Dra. Ude Baldan e a parceria com o Sesc e a FliSol (Festa Literária da Morada do Sol – Feira de Livros da Prefeitura de Araraquara).

Dessa forma avaliou a bibliotecária Municipal, Estela Farias Teixeira:“o FliTS acabou de chegar mas, de certa forma, sempre existiu. O Fórum Literário na Terra da Saudade (FliTS) é, na verdade e em essência; a cristalização da vontade, anseio e empenho de leitores, autores, criadores e apreciadores de Cultura. Mais que um espaço literário, o FliTS busca ser e oferecer espaços de vivência, reflexão, inclusão e troca; acolhendo a produção cultural municipal e possibilitando que esta, junto ao público, confronte e navegue para tudo que habita além dos limites geográficos. Mais que prestigiar a literatura, o Fórum quer honrar quem a constrói”, salienta.

O ‘FliTS’ contou com a participação da escritora Cidinha da Silva e Coletivo Corpo Negro*

Esteve em Matão a renomada escritora, doutora em Difusão do Conhecimento e conselheira da ‘Casa Sueli Carneiro’. Ela publicou vinte livros, contando com mais de trezentos mil exemplares em circulação, dentre eles, os premiados ‘Um Exu em Nova York’ e ‘O mar de manu’. Vários de seus livros integram políticas públicas de formação de acervo nos níveis federal, estadual e municipal, incluindo o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) e Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). ‘Tecnologias ancestrais de produção de infinitos’ é seu livro mais recente.

O Grupo Coletivo Corpo Negro apresentou: Contação de História “O Mundo Começa na Cabeça”.

Por meio do diálogo ativo, os atores e atrizes, ora representaram personagens fictícios inspirados na literatura infantil contemporânea, ora representaram a si mesmos, retomando lembranças de infância quanto ao impacto do racismo estrutural vivenciado diariamente em ambiente escolar. Com técnicas de bricolagem, o espetáculo construiu uma narrativa musical a partir da interatividade com as crianças – que, durante o espetáculo, assumem a posição de espectadores participantes, ao responder perguntas, cantar refrões de músicas ou dançar ritmos africanos.

De acordo com a gerente de Formação Cultural, Simone Marcondes, “o FliTS intensifica o diálogo sobre a importância da ancestralidade africana brasileira, que desconstrói no imaginário cultural as questões discriminatórias, de racismo estrutural e institucional. As diversas formas de resistência do povo negro, sua cultura e tradição, milenares, foram ocultados da literatura e da história. Isso impede que as pessoas elaborarem a verdadeira contribuição dos africanos para a construção da identidade nacional. Como Formadora me sinto na obrigação de expandir a riqueza da ancestralidade africana. Corpos negros ocupam”, infere Simone.

Múltiplas linguagens marcam o *Panorama Cultural na programação do ‘FliTS’*

Na Biblioteca Municipal houve a ‘Feira da Troca do Livro’ e a Exposição das
Obras de Ignácio de Loyola Brandão, ação realizada em parceria com a FliSol (Festa Literária da Morada do Sol seguirá até o dia 20 de junho. O autor matonense, Eduardo Waack lançou seu mais recente livro ‘Reunião’, obra disponível também em braile.

Na Casa Pipa teve Exposição nomeada “Mostra quem somos”, a partir da obra “Olhos d’água”, de Conceição Evaristo, realizada por alunos do Programa TEIA. Neste mesmo sentido o Programa TEIA também entrevistou a autora Cidinha da Silva, com a participação dos alunos do Pequeno Cidadão, sendo a abordagem o livro ‘O Mar de Manu’.

E na Casa da Cultura prosseguem, até 28 de junho as Exposições (com audiodescrição):
‘Aquarelando a cidade’, da artista Manuela Figueredo; e, ‘Tensões e Consequências: caminhos de uma cidade’, do artista José Augusto. Ainda no mesmo local teve ‘Roda de Conversa’, sobre o livro “Tecnologias Ancestrais de Produção de Infinitos”, com o Grupo de leitura “Urdiduras”, que recebeu a autora Cidinha da Silva; o Grupo CorpoNegro apresentou a peça, ‘Contação de História: O Mundo Começa na Cabeça’, seguida de ‘bate-papo’ com professores; a dança também fez parte do FliTS, com o espetáculo “Don Quixote em: as aventuras de Basílio”, de @taylafrancine com participação especial de @renatacanovaballet.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Acesso Rápido

Abrir bate-papo
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?