Programa de formação artística “TEIA” celebra seu primeiro ano e abre inscrições para novas turmas

Programa de formação artística “TEIA” celebra seu primeiro ano e abre inscrições para novas turmas

A Prefeitura de Matão, através da Secretaria de Educação e Cultura, abre inscrições para cursos de formação artística do programa TEIA – Território de Educação, Intercultura e Arte, que podem ser realizados através do telefone 3506-2323. Com investimentos aproximados em R$ 2 milhões, o projeto foi concebido através de um termo de colaboração entre a Prefeitura de Matão e a Associação Cultural e Ambiental para Cidadania – Ong Ocara. Em 2023, o TEIA completa seu primeiro ano ressignificando a arte local e possibilitando novas oportunidades de conhecimento a todas as faixas etárias.

Em todos os cantos da cidade, de forma articulada e interativa, crianças, jovens, adultos e idosos, com idades entre 03 e 80 anos, estão envolvidos entre 20 oficinas de criação e aperfeiçoamento formativo, nas áreas que abrangem o desenvolvimento de habilidades em Artes das Cenas, Artes Visuais, Música, Literatura e Artesanato.

“Neste primeiro ano o programa levou novas experiências e saberes a todos que passam por ele. Tem o efeito de valorização e inclusão, pois além de ser um instrumento de aprendizagem das técnicas artísticas, permite um autocrescimento muito significativo, onde as pessoas superam desafios e constroem uma nova percepção individual. Acredito que, independentemente do momento da vida, devemos permitir o descobrimento de novas vocações, inclusive a arte”, mencionou prefeito Cido Ferrari.

Mais de 40 artistas, arte-educadores e facilitadores selecionados e contratados para o Programa, atuam nos diferentes espaços públicos e comunitários. Incentivado a se aprofundar no processo criativo, o grupo passou por oficinas de formação extensiva em Matão, no Museu da Loucura, em Barbacena (MG), no espaço Itaú Cultural e no Centro Cultural do Banco do Brasil, ambos em São Paulo (SP).

Os chamados “Pontos de Cultura” são compostos pela Casa da Cultura, CEU das Artes, Base Comunitária, Casa PIPA; Emef. “Pref. Celso de Barros Perche” (CAJU); Comunidade Santa Clara, Quadra do bairro Bom Jesus e Emei “Mario Gandini”, no Bom Jesus.

“O Programa TEIA funciona como o próprio nome propõe: a partir do reconhecimento e fortalecimento dos territórios potencialmente criativos de nossa cidade, passa-se a tramar um vai e vem de experiências a fim de que haja o cruzamento de expressividades, identidades, e pluralidades, como são postos os efeitos culturais na sociedade. Nossa cidade vem ganhando novos olhares e isso é resultado de um trabalho sensível que apenas a arte é capaz de desenvolver: a escuta para a diferença como algo especialmente importante e belo”, enfatizou o diretor do departamento de Cultura, Juliano Jacopini.

Entre os pontos de cultural são ofertas aulas de violão, viola, costura, balé, pintura em tecido, teatro, sopro, piano, ilustração, confecção de bonecos de pano e costura criativa, dança, teatro, musicalização, canto e coral, crochê, maracatu, escaletas, percussão, capoeira e ritmos.

Para o coordenador do Programa, Douglas Aranha, o TEIA parte do desejo de estender o trabalho realizado pela Ong Ocara por meio do Festival Internacional de Arte e Educação “Fronteiras Brasil” e das Residências Casa PIPA. “Ao conversar com alunos e famílias que, de alguma forma, são atendidas, percebemos que os objetivos de descentralizar o acesso às oficinas de linguagens artísticas, valorizar o trabalho dos artistas e arte-educadores da cidade e região e criar ambientes seguros para expressão através da arte, têm sido alcançados neste primeiro ano, seja nos Pontos de Cultura ou nas unidades do Pequeno Cidadão. Buscamos, a cada dia, compreender as especificidades de cada espaço atendido, de modo que possamos, cada vez mais, trabalhar com as demandas de cada um desses territórios e, aos poucos, expandir e fortalecer a grande teia já construída entre alunos, famílias, artistas e espaços da nossa cidade”,
avaliou.

Projeto Pequeno Cidadão

Além das oficinas culturais, o TEIA também foi responsável pela retomada do projeto sociocultural Pequeno Cidadão, que atende 165 crianças e adolescentes de 7 a 14 anos, devidamente matriculados no ensino regular, que frequentem as ações do projeto no contraturno escolar. Em duas unidades, nos bairros da Vila Pereira e do Jardim Paraíso, o público é contemplado com atividades extracurriculares, associadas ao aprendizado de variadas linguagens culturais.

Nas duas unidades do projeto há a oferta das seguintes linguagens artísticas: dança (duas modalidades), ginástica artística, capoeira, teatro, artesanato (duas modalidades), acrobacia, percussão, pintura, grafite, fotografia, contação de histórias, canto coral, violão e ilustração. A cada dia, nos dois polos, os alunos passam por três dessas linguagens e fazem duas refeições – café da manhã e almoço no período da manhã e almoço e lanche da tarde, no período da tarde – preparadas nas cozinhas dos próprios projetos com alimentos frescos e de qualidade.

As inscrições para o projeto Pequeno Cidadão devem ser realizadas através dos telefones 3384-6611 (Vila Pereira) ou 3384-9516 (Jardim Paraíso). Os candidatos são selecionados conforme posição na lista de espera. 

 

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Vagas PAT Matão

16/04/2024 1) MECÂNICO DE MANUTENÇÃO CURRÍCULO PARA: financeiro@cardimix.com.br ESCOLARIDADE NÃO...

Acesso Rápido

Abrir bate-papo
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?