Escolas da rede municipal realizam atividades sobre o tema “mulheres”

Escolas da rede municipal realizam atividades sobre o tema “mulheres”

Em decorrência do Dia internacional da Mulher ser comemorado em 8 de março, no referido mês, as unidades escolares da Prefeitura de Matão realizam uma série de atividades pedagógicas, voltados ao tema “mulheres”, cujas abordagens trazidas pelos estudantes, com a mediação dos professores, ressaltam histórias de mulheres que lutaram ou lutam pelos direitos a igualdade de gênero, bem como as circunstâncias históricas que marcaram as conquistas das mulheres.

“As mulheres precisam ser respeitadas em todos os seus direitos, porque exercem um papel importante na sociedade, sendo excelentes profissionais, inclusive em funções que por muito tempo foram realizadas somente por homens”, considerou o prefeito Cido Ferrari.

Foi somente em 24 de fevereiro de 1932, há 88 anos, que o Código Eleitoral passou a assegurar o voto feminino, sendo que em 1934, isso ficou previsto na Constituição Federal.

De acordo com o secretário de Educação e Cultura, Alexandre Luiz Martins de Freitas as transformações socioculturais para melhor são conquistadas depois que as gerações constroem o conhecimento sobre os problemas para resolvê-los, através da educação.

O trabalho das escolas da rede pública municipal tem sido orientado a partir de um viés multidisciplinar, transdisciplinar e humanista.

Com a participação de diretores e professores, a equipe gestora da Educação elaborou um “Projeto Político Pedagógico” que consiste em orientar o trabalho na rede municipal de ensino, por meio de sugestões e orientações, que direcionam a metodologia através de projetos pedagógicos em cada unidade escolar.

“Dessa forma os professores e estudantes usam a criatividade para desenvolver as temáticas propostas, a partir da elaboração de vídeos, fotografias, desenhos, esquetes de teatro, seminários e várias outras formas de linguagem, que podem ser expostas em espaços externos a sala de aula”, explicou a diretora, Claudionice Pereira Bellintani.

A criatividade das escolas: de modo geral houve pesquisa, produção e apresentação dos resultados.

A Escola da Fazenda Tamanduá produziu cartazes, com frases de efeito sobre os direitos das mulheres e as crianças apresentaram jograis.

A Escola Profª Helena Borsetti do Distrito de São Lourenço do Turvo realizou palestra e debate sobre o tema, entre professores e estudantes.

A EMEF Prefeito Celso de Barros Perche (Caju), analisou que a narrativa dos contos de fadas durante décadas transmitiu a fragilidade da mulher e sua dependência em relação ao homem. Analisou-se a forma com que a mulher, durante muitas gerações, foi doutrinada a ser mãe e dona de casa, até mesmo por meio dos brinquedos que ganhava, quando menina.

A escola Adelino Bordignon realizou palestras, montagem de cartazes, escrita de biografias de mulheres “inspiradoras” e desenvolveu o tema “mulheres que marcaram a minha vida”.

A Escola Antônio Carlos Manzini fez pesquisa sobre “as mulheres que mudaram o mundo”. Retratos dessas revolucionárias nos campos: político, científico e cultural foram afixados em murais e quadros.

Na EMEF Benta Maria Ragassi Scutti (CAIC), houve pesquisa, leitura e debate, com o objetivo de provocar reflexão sobre as conquistas femininas no decorrer dos tempos, sobretudo no enfrentamento das desigualdades sociais, que ainda persistem, tendo como produto final: relatos orais, poesias e imagens.

O departamento de Cultura realizou no CEU das Artes diversas atividades, incluindo a participação de mulheres ativistas dos setores de educação, arte e cultura e de advogados da Ordem dos Advogados (OAB), que estiveram no espaço conversando com as mulheres presentes, a respeito dos direitos das mulheres e encaminhamentos jurídicos para os casos de conflitos.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Acesso Rápido