Prefeitura requer em ofício mais vacinas para Matão

Prefeitura requer em ofício mais vacinas para Matão

A Prefeitura de Matão, através da Secretaria da Saúde, enviou um ofício ao Centro de Vigilância Epidemiológica de São Paulo, requerendo mais vacinas no início deste mês de março. O teor do documento, ressalta a preocupação com a gravidade do problema, já que no primeiro lote de vacinas, recebido em 20 de janeiro, a cidade recebeu 920 doses, com a finalidade de vacinar, naquele momento, os profissionais da saúde, cujo número total era maior do que as doses enviadas pelo Estado. Só o Hospital Carlos Fernando Malzoni mantinha 633 colaboradores; a Prefeitura estava com 416 colaboradores, na área da saúde, que juntos somavam 1049 profissionais da saúde.
O prefeito Adauto Scardoelli, disse que “o ofício faz parte das medidas práticas possíveis ao município para reverter o problema de escassez de vacinas e considerando que o profissional de saúde atua diariamente na linha de frente do atendimento a dezenas de pacientes contaminados pela Covid-19, se faz necessário que o Estado viabilize, em carácter de urgência, a grade de vacinação para todos os profissionais de saúde e alunos de medicina residentes que atuam na área da saúde”.
Conforme, explicou o Secretário de Saúde, “a partir do primeiro envio de doses, insuficientes, destinadas aos profissionais, todas as demais doses que chegaram depois, têm sido usadas obrigatoriamente para vacinação dos idosos, de acordo com as faixas etárias. Com isso, centenas de profissionais das redes pública e privada não foram vacinados, estando portanto sujeitos ao calendário da faixa etária”.
Para o diretor de Saúde do município, Orivaldo Ademir Reguin, “a lista de profissionais que se enquadram no direito de receber a vacina, aumenta a cada dia, considerando a crescente contratação e rotatividade de funcionários na área da saúde, devido ao cansaço e estresse, relacionados a pandemia”.
A Secretaria de Saúde do Estado, ciente da falta de vacinas, solicitou aos municípios do Estado uma relação dos nomes destes profissionais de saúde, que ainda não tomaram a primeira dose da vacina, contra a Covid-19, com o objetivo de encaminhar doses extras para atender esse público. “Para se ter uma ideia, Matão encaminhou uma lista de 755 profissionais que estão incluídos e aguarda o encaminhamento das doses extras para fazer essa imunização, ou conforme a faixa etária as pessoas serão automaticamente incluídas na vacinação”, ressaltou o Secretário de Saúde, Ademir de Souza.
Nesse sentido, a enfermeira Marina Sevilhano Cechetto, reforçou a orientação a todos os profissionais de saúde, cujo nome está na lista de espera e que aguardam o contato da Secretaria de Saúde para o agendamento da vacina, que deverão apresentar documentos que comprovem o exercício profissional.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Acesso Rápido