Prefeitura promove ‘Vivências Artísticas’ voltadas à comunidade educacional de Matão

Prefeitura promove ‘Vivências Artísticas’ voltadas à comunidade educacional de Matão

A Prefeitura, através da Secretaria de Educação e Cultura de Matão, tem realizado as oficinas e cursos, culturais e educacionais, inicialmente previstas para acontecerem de forma presencial, mas em decorrência da fase vermelha da pandemia, estão sendo desenvolvidas de maneira remota, via plataforma educacional digital. A adaptação atende todas as exigências do Comitê de Contingência da COVID-19 do município. A equipe responsável pela realização precisou reinventar as estratégias de exposição e desenvolvimento dessas ações culturais nomeadas ‘Vivências artísticas adentram as casas de Matão’.

É muito importante que os profissionais responsáveis pela Educação e Cultura, tenham iniciativas criativas para levarem a população o que for possível, em termos de atividades online, já que a pandemia impede a todos de estarmos reunidos, presencialmente”, reiterou, o Prefeito Adauto Scardoelli.

As atividades foram criadas com o objetivo de atingir o interesse e a necessidade de um público diversificado. Desde as crianças, os jovens, os adultos, até os idosos, além de haver cursos voltados especialmente para a comunidade educacional: professores, coordenadores e diretores. Até o momento, cerca de 50 profissionais da educação da rede municipal de ensino concluíram os cursos, que podem ser categorizados como de formação continuada. “Nossa orientação aos educadores de modo geral é a de que busquem aproveitar as oportunidades para ampliarem o conhecimento e habilidades técnicas, que possam contribuir com a tarefa de ensinar, principalmente nesse momento, em que as aulas precisam ser planejadas com criatividade”, disse o secretário de Educação e Cultura Alexandre Luiz Martins de Freitas.

Desde a primeira semana de março as ‘Vivências Artísticas’ podem ser acessadas livremente, pelos interessados, via celulares e ou computadores. Os cursos fazem parte das contrapartidas apresentadas por artistas contemplados pela Lei Federal 14.017 de Emergência Cultural Aldir Blanc. O diretor de Cultura Juliano Jacopini, conta que “mesmo sendo desenvolvidos no formato remoto, os cursos tiveram uma ótima adesão: em menos de um mês, participaram mais de 100 pessoas. A programação do ‘Viva Cultura’ é ampla: são oito cursos online, de diferentes linguagens ministrados por artistas do município”, completa, Juliano.

O depoimento de Renata Ferreira Peruquetti, professora da EMEI “Profª Maria Amélia Ortiz Gandini”, do Jardim Alvorada, demonstra o sucesso das oficinas: “Gostaria de agradecer à Secretaria de Educação e Cultura, pela iniciativa do curso sobre ‘Possíveis Leituras para Obras Cênicas’ e ao professor Douglas Aranha, por compartilhar seu conhecimento e suas experiências com muita sabedoria e competência. O curso foi bastante enriquecedor, me trouxe aprendizagens muito significativas, um ‘novo olhar’ de como apreciar a arte… Em tempos tão difíceis a ‘arte se mostra essencial!’ Obrigada!”

Relação de cursos em desenvolvimento:

Edição de vídeo e Teorias da recepção, desenvolvidos, por Mabê Henrique e Douglas Aranha, através da Casa PIPA.

Iniciação ao ballet, teatro e circo, ministrados por Renata Canova e Simone Marcondes e Mister Morf, através da Escola de ballet e Cia Labirinto de Teatro. Um grupo de 40 crianças de 5 a 11 anos, participam das referidas atividades.

Artesanato, ensinado por Cristiane Yoshizaki e Rita Simão, voltado a 20 alunos (as) adultos. Sendo que os alunos da professora Rita, são idosos moradores do Lar São Vicente de Paulo, que aceitaram o convite do Departamento de Cultura.

Teatro e maquiagem, mediados pela atriz Mell Marczuk, em parceria com a Casa de Acolhimento e Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social.

Criar formas para que isso aconteça é o grande desafio, porque a cultura nasce pela partilha de experiências, do encontro que, necessariamente, hoje está no campo virtual. Estamos adentrando algumas casas pelos celulares e computadores, mas a ideia é ampliar essa rede, porque a cultura não para! Ela está viva em todas as pessoas mesmo dentro de suas casas e não pode ser silenciada”, ressalta, Juliano Jacopini.

Programação ‘Viva Cultura’

O I Fórum de ‘Arte e Cultura’, nomeado ‘Diálogos sobre Arte-Cultura’, ocorreu nos dias 3, 4 e 5 de março e reuniu cerca de 40 professores e arte-educadores, com a participação do Secretário de Educação e Cultura, Alexandre Luiz Martins de Freitas, bem como de sua equipe de diretores.

O II Fórum de Arte e Cultura, será realizado, entre os dias 14, 15 e 16 de abril, das 19h30 as 21h, pela Cia. Labirinto de Teatro e espera-se ampliar ainda mais a participação.

Todas as ações que compõem a programação ‘VIVA CULTURA’, fazem parte das contrapartidas da Lei Aldir Blanc.

Compartilhe
Notícias Relacionadas

Acesso Rápido